Sociobiologia>AS NOVAS TECNOLOGIAS E O ABUSO DOS VIGARISTAS

Digite sua dúvida:

 

AS NOVAS TECNOLOGIAS E O ABUSO DOS VIGARISTAS

Professor Mario Giudicelli - BRASIL e USA

Consultor

 

 

      AS NOVAS TECNOLOGIAS E O ABUSO DOS VIGARISTAS
 
                                                              Texto de MÁRIO GIUDICELLI
 
A vigarice é uma das características mais marcantes na vida de todos nós que habitamos o nosso país. Sem desejar cansar o leitor, citarei uns pequenos exemplos:  “Lojas X”. Domina o mercado de um modo geral, e hoje anuncia uma peça que vale 40 reais, por 39.90, pretendendo enganar discretamente, com isso, que a peça vale 30 e não 40 reais. É uma mentirinha, uma pequena vigarice, mas sempre vigarice.
 Pílulas Carter para o fígado.. Não tem nada nessa pílula que especificamente seja criada para o fígado, não passa de uma simples vitamina, mas enganam o povo, que pensa que está comprando o remédio ideal para o fígado. E aquele tão conhecido, badalado e divulgado sorvete? Foi proibido nos Estados Unidos, porque como a lei obriga que o sorvete seja vendido por peso, eles tiveram que fugir para o Brasil, onde emulsionam o produto, de modo que aqui vendem por volume, isto é, muita espuma e pouco produto. Mas nem o povo nem as autoridades fazem nada. E essa badalada marca acabou com a concorrência em todo o pais. Uma empresa que, repentinamente, surgiu do nada, hoje ocupa todos os canais de televisão de primeira classe, massacrando todo o público televisivo com sua pesada propaganda, cuidadosamente feita para obrigá-lo a ver seus desonestos anúncios.
 Um dos produtos, por exemplo, uma máquina de fazer sucos de frutas, é vendida por 1.200 reais, enquanto que eu comprei o mesmo objeto na Sears Roebuck de Los Angeles, por 54 dólares.
 
 
 
 
                                     A VIGARICE GENERALIZADA
 
                          
É óbvio que a falta de honestidade não é, apenas, uma característica brasileira.Ela existe por toda a parte. Ela está de tal forma espalhada e dominante, que não parece haver um único setor de qualquer serviço que não esteja tomado pelos malandríssimos ladrões, que se valem de todos os truques imaginários para roubar o público. Segundo investigações, as companhias telefônicas, repentinamente, tomaram conta de todo o serviço de comunicação, depois que o governo abaixou as calças, permitindo que empresas estrangeiras cobrem preços altíssimos por seus péssimos serviços. E os que não fazem nada, e, ainda por cima, assaltam o povo, valendo-se da ingenuidade popular? Arrancam milhões de reais para vender  santinhos e curas “milagrosas”. Atualmente existem uns 5 ou 6 pregadores das mais diferentes seitas, que martelam a cabeça de um número imenso de ingênuos, que acreditam em suas baboseiras.  È sabido que um conhecido “bispo” brasileiro construiu um esplendoroso palácio de vários milhões de dólares como sua residência de veraneio, no interior de São Paulo. Foi ainda mais longe; dividiu o negócio com um parente, e juntos, em nome de Deus, exploram uma clientela totalmente despreparada, incauta, disponível, portanto, para ser massa de manobra.
 Mas o negócio de arrancar dinheiro dos ingênuos brasileiros vai a tal ponto, que hoje temos, também, um pregador que, dentro do princípio da integração racial, incentiva negros e brancos a trabalharem juntos, com a finalidade maior, claro, de enriquecimento desses novos vigaristas de Cristo.
 
                         COMO AS PESSOAS INTELIGENTES SE LIVRARAM
                        DAS VIGARICES NOS ESTADOS UNIDOS?
 
Por volta dos anos de 1950, com o crescente aumento das comunicações humanas, ( rádio, jornais,TV etc )surgiu, como no Brasil, um bom bando de vigaristas. Mas o povo americano, embora idiotizado pelo fundamentalismo religioso, teve uma idéia genial: foi á luta no mesmo campo dos malandros, istoé, fundou uma grande revista popular, dedicada exclusivamente a verificar a validade do que se anuncia no comércio e na publicidade, em geral. A revista foi surgindo, pouco a pouco, e hoje é um poderoso veículo, que não aceita anúncios de ninguém. A coisa pegou de tal maneira, que hoje são raros os anunciantes que fazem qualquer safadeza. Com exceção – como não poderia deixar de ser – da corja de determinados pregadores religiosos – que exatamente como sucede no Brasil, porém em escala imensamente maior - conquistam enormes fortunas com a exploração da ignorância popular. Contra esses, realmente, a luta é muito mais agigantada do que os esforços de décadas das revista, que vigiam as espertezas publicitárias. Mas ocorreria um bom começo no Brasil, onde o vírus do fudamentalismo religioso ainda não atingiu níveis  semelhantes aos dos virtuosos pregadores americanos , se fosse criada alguma revista dedicada a analisar e procurar impedir o roubo organizado . Leitores certamente não faltarão.
 
Release para Imprensa:
 
Informações sobre o autor:
 
Nascido no Brasil, o Jornalista Mário Giudicelli é Mestre em Sociobiologia (a ciência que estuda as formas de comportamento de todos os seres vivos, inclusive das plantas) – Universidade de Connecticut, 1973.
 
Trabalhou por mais de 20 anos na Drug Enforcement Administration, a Agência Federal dos Estados Unidos de Controle e Policiamento de Drogas. Funcionário da Casa Branca,durante 12 anos, foi tradutor simultâneo dos Presidentes George Bush (pai) e Ronald Reagan.
 
Entrevistou inúmeras celebridades como os artistas Kirk Douglas, Clint Eastwood, John Wayne, o diretor Alfred Hitchcock, a atriz Jane Fonda e vários outros; o Presidente Arthur da Costa e Silva, inúmeros deputados, senadores, jornalistas, cientistas de vários países da América Latina; o General Perón (em 1947), Che Guevara, Fidel Castro, Jânio Quadros, Ludwig Erhart da Alemanha Ocidental, Gamal Abdel Nasser, Presidente do Egito, de quem foi tradutor simultâneo durante cinco anos. Foi locutor da Rádio do Cairo ( entre 1957 e 1962 ) e da Voz da America ( entre 1973 e 1974).
 
Tornou-se amigo do cientista alemão Werner Von Braun com quem gravou uma das mais interessantes entrevistas sobre o destino da humanidade (a entrevista com o Dr, Von Braun está disponível para quem desejar uma cópia ).
 
Giudicelli foi correspondente de guerra no Terceiro Exército do General George Patton, entre dezembro de 1945 e maio de 1946; foi correspondente no Tribunal de Guerra em Nuremberg, durante um ano e meio, sendo o único jornalista, ainda vivo, que esteve presente em todo o julgamento dos criminosos nazistas.

 


 
 
Home | Produtos | A empresa | Dúvidas | Mapa do site | Contato
© 2008, C.A.L.M. INTERNATIONAL - Todos os direitos reservados
Conheça nossos outros sites!!!
Remédios | Suplementos e Vitaminas | Vitamed | Para alérgicos

Alergia | Cancer | Cardiologia | Clinica Medica | Dermatologia | Doenca Infecto Contagiosas | Endocrinologia | Gastroenterologia | Ginecologia e Obstetricia |
Neurologia | Nutrologia e Medicina Ortomolecular | Oftalmologia | Oncologia | Ortopedia | otorrinolaringologia | Pediatria | Perguntas Frequentes | Pneumologia |
Reumatologia | Seguranca na Internet | Sociobiologia | Urologia |